VERBETES


A | B | C | D | E | F | G | H | I | K | L | M | N | O | P | R | S | T | U | V

Ratting


  1. 0 mesmo que índice de audiência.
  2. Estimativa de audiência para programa de TV ou rádio (ou para qualquer mensagem inserida nesses veículos). Total previsto de receptores de uma informação, sem.relação, com o total do público (quantidade expressa em GRP ou em impactos).

Readership study


Estudo da leitura. O mesmo que pesquisa de copy.

Rede, impacto das conexões com uma (network externalities)


As conexões contam.

Aparelhos de fax e jogos de tabuleiro compartilham uma esquisitice econômica: cada fax que é vendido (ou, no caso dos jogos, cada novo entusiasta que apren­de as regras) agrega valor aos demais. Um aparelho de fax não vale muita coisa se não houver outras pessoas com as quais seja possível comunicar-se; os jogos de ta­buleiro não têm graça se ninguém souber jogar. Assim, o todo aumenta o valor de cada uma das partes.

As network externalities podem ser traduzidas como o impacto das conexões com uma rede, ou seja, são o efei­to que uma decisão pessoal de integrar uma rede tem sobre outras pessoas que ainda estão pensando no as­sunto. Esse impacto tem sido o combustível nuclear da Internet. Quanto mais pessoas estiverem conecta­das, tanto mais valiosa será cada conexão.

O conhecimento é tão afetado por esse impacto quanto as conexões. Ter o equipamento para receber as men­sagens não é mais importante que ter o conhecimen­to necessário para entendê-las. Isso explica por que o futuro parece acontecer tão rapidamente na Internet. A mudança acelera-se a si mesma. O conhecimento secreto de ontem transforma-se na informação essen­cial de hoje. Por isso a Internet está tendo o mesmo tipo de impacto sobre a economia como um todo.

Reestruturação


Construir novas empresas a partir das antigas.

Durante os anos 1980 os empresários dos EUA acor­daram e verificaram que instalar computadores para automatizar o status quo significava que já não era pre­ciso fazer as coisas à moda antiga. Começaram então a reconstruir suas empresas, para valer. Velhos sistemas projetados com base nas limitações do papel foram abandonados e novos sistemas foram adotados, proje­tados com base na liberdade permitida pelos compu­tadores. Processos sequenciais, que obrigavam os fun­cionários a transportar formulários de departamento em departamento, foram transformados em sistemas paralelos, segundo os quais os funcionários partilham as informações armazenadas em bancos de dados ele­trônicos. As empresas foram descentralizadas e até mesmo divididas em companhias menores.

Milhões de empregos ficaram pelo caminho. Alguns foram simplesmente deslocados para fornecedores externos em franco desenvolvimento. Mas muitos de­sapareceram, inclusive os empregos ocupados por pessoas de classe média com boa instrução que até então se julgavam a salvo dos maus ventos econômicos. Apesar disso, o downsizing preparou o terreno para o boom da economia norte-americana dos anos 1990 -com uma taxa de desemprego de dar inveja a qual­quer país. A destruição criadora talvez não seja sem­pre agradável, mas funciona.

Resultado Triplo (triple bottom Une)


Questões ecológicas.

Ninguém gosta de pessoas que sempre dizem não. Os ecologistas inteligentes, preocupados com a caracteri­zação de seu movimento como simplesmente antitec­nologia e antimudanças, adotaram um conjunto de princípios empresariais que visa proteger o planeta Terra, frequentemente chamado de “resultado triplo”. A definição varia, mas, em linhas gerais, esses princí­pios insistem em que as empresas tenham responsabi­lidade social, saúde ecológica e viabilidade econômi­ca. O mais difícil, no entanto, é definir exatamente o que significa ser “socialmente responsável” e “ecologi­camente saudável”, assim como qual é a maneira de medir tudo isso. Não é tarefa fácil. A boa notícia, en­tretanto, é que a definição deve ser bem mais fácil quando se está criando um software do que quando se está trabalhando com ferro gusa.

Retornos crescentes (increasing returns)


Os que os têmconseguem.

A maioria dos mercados caracteriza-se por retornos minguantes: para produzir mais, as matérias-primas precisam ser compradas em locais cada vez mais dis­tantes, até que se chega a um ponto em que, literal­mente, o esforço não compensa e o problema costu­ma ser resolvido nas margens de lucro. Os retornos crescentes funcionam de modo oposto: as empresas desenvolvem um produto uma vez e depois o vendem inúmeras vezes, com margens cada vez mais elevadas. O resultado frequente são mercados dominados por uma única empresa.

Rich Media (Advanced)


Contemplam todos os recursos de mídia, enriquecidos com o uso avançado de atributos que abrangem maior interação, tal como a possibilidade de inserir até mesmo vídeos de alta qualidade nas peças, games, formulários completos, transmissão ao vivo, diversos menus, cadastros e compartilhamento com outros usuários sem precisar clicar e sair da página onde a peça está veiculada. São peças avançadas que potencializam a exposição de marca/ produto através de maior interatividade e engajamento com o usuário. Essas peças geralmente apresentam imagens e sons de altíssima qualidade e podem ter peso de 4mb ou mais.

Rich Media (Standard)


Peças enriquecidas com imagens de melhor qualidade, recursos multimídia e possibilidade de interação do usuário, tal como formatos que expandem ao comando da ação e que podem ou não combinar áudio e animação, fazendo uso de linguagens distintas como Flash, Shockwave e Java. Contemplam produção mais avançada e geralmente utilizam até 100kb de peso.

Royalty


Valor pago ao detentor de direitos de propriedade intelectual (direito autoral ou propriedade industrial) na exploração desses direitos por terceiros.