Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

PENDURA


18/08/2002
Crédito aos exportadores escasso, desaquecimento da economia mundial, falta de interesse dos bancos estrangeiros em fomentar a economia do País e situação financeira ainda incerta são os componentes da atual e grave crise que atinge as empresas que buscam a exportação como forma de sobrevivência, pois segundo Fernando Henrique a ordem é: "exportar ou morrer".
Com uma queda no volume de recursos que atingiu 65,5%; o governo brasileiro tenta liberar recursos da ordem de US$1bilhão provenientes do BNDES e das reservas cambiais para acudir as empresas e tentar diminuir o impacto negativo na balança comercial.
As empresas, por sua vez, tentam várias soluções como aporte de capital dos sócios, revisão dos contratos com alongamentos das dívidas, negociação dos próprios acordos de exportação entre outros; mas a maior dificuldade em ter presença internacional deve-se ao fato das empresas terem de financiar seus investimentos com recursos próprios.
E quando elas enfrentam um mercado externo sob perspectiva de desaquecimento, exige-se uma competitividade que elas não têm, especialmente pela falta de financiamento acessível e pelo excesso da carga tributária.