Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

NOVOS RUMOS


13/07/2005

  Para o consultor David Whethey, da Agency Assessments International e ex-presidente mundial da McCann-Erickson, a falta de simplicidade no processo de remuneração da agências de publicidade e as mudanças no sistema, saindo da comissão, passando pelo fee, fee com incentivo e, agora, a remuneração a partir dos resultados complicam o processo. Isso tem levado a um processo de canibalização do próprio mercado, onde as idéias são distribuídas gratuitamente, quando na verdade, a remuneração deveria ser pelo seu sucesso. Hoje, o sinônimo de concorrência é "conquistar o cliente da concorrente".
    E mais, para o consultor, atualmente a propaganda  vive o  seu 3o momento ou 3a jornada. Na 1a jornada, as  mensagens eram vendedoras, onde o sucesso era determinado pelo volume da verba de mídia, as marcas eram, basicamente definidas pela embalagem e pela publicidade; na 2a jornada, fase da consolidação, a publicidade tornou-se uma ferramenta de marketing sofisticada e as marcas tornaram-se mais importantes que seus fabricantes, com a concentração do foco na criatividade, num primeiro momento a mídia comoditiza-se e depois, fragmenta-se; na 3a jornada, fase atual, a tecnologia faz surgir novos meios, as agência estão focadas na produção curta, há diversas agências especialistas atendendo o cliente (RP, assessoria de marca...), a criatividade continua sendo de importância capital e a mídia agora é editorial, onde a programação vai além dos  anúncios e dos comerciais.     São novos tempos e novas atitudes ...