Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

NEM TUDO QUE RELUZ...


07/01/2004

NEM TUDO QUE RELUZ...

Quem compra um carro, zero ou de 2a mão, compra mais do que um bem, compra um sonho, sonho de liberdade, de ir e vir, de viajar, entre outros e que muitas vezes, é conquistados a duras penas.

Mas, a despeito do que isto representa para um grande nº de brasileiros, muitas montadoras simplesmente ignoram o pós-venda e quando o usuário precisa de assistência técnica, começa uma peregrinação e muitos aborrecimentos virão.

A falta de preparo das autorizadas não poupa ninguém, proprietários de carros novos e usados são maltratados, o que chega a denegrir a própria marca. 

Com a entrada de novos players no mercado automotivo e, conseqüentemente, com o acirramento da competição, as montadoras com resquícios da cultura fordista onde o foco era o produto, começam a buscar  aspectos comportamentais desse novo consumidor, mudando o foco para o cliente.

Só que agora é tentar correr atrás do tempo prejuízo, porque o consumidor está mais exigente, cônscio dos seus direitos e a oferta é maior que a demanda.

Hoje em dia, aqueles concessionários que fizerem o "básico" e oferecem um "plus" irão conquistar um cliente com custo muito baixo, pois quem recomenda a compra de carro não é a TV e sim, o boca-à-boca, segundo estudo da consultoria americana Cap Gemini da Ernst & Young.