Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

ESSA CANOA NÃO VIRA


20/02/2008
    Apesar de cada vez mais acuada, a indústria do fumo segue surpreendentemente saudável. Os lucros do setor tabagista, que vem apontando um crescimento de cerca de 3%. "Os papéis dessa indústria estão mais valorizados que nunca", comenta Jonathan Leinster, analista do banco UBS em Londres. Isso porque, as ações das empresas de fumo são consideradas "defensivas", pois oscilam pouco em decorrência dos bons resultados financeiros. São, portanto, uma espécie de porto seguro para os investidores.

    Não foram poucas as vezes em que se previu o fim do setor. Na década de 50, quando se descobriu os efeitos nocivos do cigarro à saúde, e nos anos 90 com a enxurrada de ações indenizatórias na Justiça Americana, além das restrições publicitárias.  Agora, recentemente, foi a proibição do fumo em todos os ambientes fechados da França, berço da resistência ao antitabagismo. Um país onde o cigarro é considerado parte da cultura nacional. Com essa decisão, estima-se que o consumo caia até 4% nesse ano, isso em um mercado que já encolhe 1% ao ano em escala mundial.

    Quais os fatores que poderiam explicar o prosperar na adversidade? Há dois fatores que explicam esse crescimento. O primeiro deles foi o progressivo aumento dos preços nos países desenvolvidos, onde, em geral, o consumo de cigarros cai a um ritmo mais acelerado. Já nas regiões emergentes, as empresas optaram por vender suas marcas de luxo em substituição às mais baratas. O segundo fator é que os fabricantes têm se esforçado para afastar a imagem de corporações malévolas. Um bom exemplo dessa estratégia é a líder do mercado brasileiro, a Souza Cruz. Ela mantém anúncios em jornais e revistas que divulgam as políticas de responsabilidade social da empresa sem fazer menção ao cigarro. A indústria também continua próxima aos jovens, mas, agora, de maneira diferente. Por meio de um programa de palestras e do portal de internet Diálogos Universitários, patrocina encontros de celebridades esportivas.