Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

ENQUANTO ISSO...


25/04/2008

    Ainda não é natal, mas a terra do Papai Noel está em festa. E o bom velhinho comemora: os adolescentes da Finlândia estão entre os mais inteligentes do mundo. Foram deles algumas das melhores notas entre estudantes de 15 anos de 57 países. Cerca de 400 mil estudantes participaram da rodada de testes promovida pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Os jovens finlandeses ficaram na primeira colocação em Ciências, e na segunda em Matemática e Leitura.

    O desempenho escolar dos estudantes tem atraído educadores de mais de 50 países que querem descobrir o segredo do país,  onde os estudantes não usam uniformes,  vão a escola de cabelos tingidos, curtem rap e heavy metal, não há punição por atrasos e nem programas especiais para alunos brilhantes. E mais, poucos pais arrancam os cabelos pensando na faculdade e as crianças só começam a ir à escola aos 7 anos.

    O segredo, segundo Hannele Frantsi, diretora de uma escola na Finlândia, são professores bem treinados e crianças responsáveis. As lições são criadas sob medida para os estudantes, e a leitura é muito valorizada desde cedo. O governo dá um pacote para os pais de recém-nascidos que inclui um livro de figuras. " Não temos petróleo ou outras riquezas. Conhecimento é o que o povo finlandês tem", diz Frantsi.

    A população finlandesa, com cerca de 5,3 milhões de pessoas, é muito homogênea e há pouca disparidade de educação e renda. O governo gasta, em média, US$ 7.500 por estudante e as crianças podem se dedicar aos estudos sem precisar trabalhar. Além disso, as faculdades são gratuitas e o padrão de vida é um dos mais altos do mundo.