Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

ELDORADO


11/12/2013

Em todo país há 11,7 milhões de brasileiros morando em favelas e que já gastam mais de R$ 63 bilhões por ano.

Na pesquisa realizada pela Data Favela mostra uma grande dispersão nas respostas sobre as marcas favoritas desses consumidores: 382 marcas foram citadas entre 2 mil entrevistados.

As marcas que obtiveram um maior percentual estabeleceram um diálogo concreto com as comunidades. Exemplo é o da Nike, que passou a patrocinar campeonatos de futebol nas favelas. Com essa proximidade física e emocional, a Nike foi apontada como a favorita por 5,4% dos moradores.

Outro exemplo é a Coca-Cola que desenvolve cerca de 200 iniciativas de educação para gerar emprego nas favelas. A marca foi eleita a favorita de sua categoria, com 53,4% de preferência.

A surpresa foi no segmento de limpeza. Apesar do Omo deter quase 50% do mercado total, o vencedor foi Ace, seguido por Ariel. O preço mais baixo dessas marcas é importante, mas o fabricante também acredita na presença física nas periferias. A P&G percebeu a dificuldade de distribuição nessas áreas e fez um projeto piloto nas favelas cariocas para encontrar pessoas com talento empreendedor e transformá-las em “minidistribuidoras” locais.