Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

E-BRANDING


16/06/2008
    Empresas como Boticário, Fiat, entre outras, deram-se conta de que o consumidor do século XXI não é o mesmo de outrora e que para acompanhar o ritmo alucinante deste cyberclient deve-se interagir, fazer parte desta nova rede de consumidores que possuem características ímpares ? são cônscios dos seus desejos e necessidades, sabem da sua força e exigem cada vez mais por menos, tudo isso num curtíssimo espaço de tempo.

    Os grupos, em particular as comunidades virtuais, revelam características distintas de comportamentos e mostram-se uma fonte inestimável de informações. O desafio agora é conseguir criar marcas tão relevantes e duradouras neste espaço cibernético, o chamado e-branding, quanto as que foram criadas no passado e o passado nem foi há tanto tempo assim...

    Este cyberclient tem uma postura estratégica e, ao mesmo tempo, tática na hora de consumir; ele é, na verdade, um co-produtor dessa relação de troca em que os relacionamentos efêmeros devem ser substituídos pelos perenes. Afinal, como os contatos entre marcas e consumidores cresceram absurdamente a fidelidade do consumidor é posta à prova o tempo todo. Para João Ciaco da Fiat Automóveis, "o CRM precisa se expandir muito mais".  Segundo o diretor, a Fiat hoje evolui no sentido de entender as várias ferramentas utilizadas pelo consumidor. O lançamento do Punto é um exemplo, utilizou mais de 60 meios diferentes de contato, inclusive, o São Paulo Fashion Week.

    Para Ana Julia Baumel, coordenadora da área de relacionamento com o cliente do Boticário " Mais do que inovar, precisamos continuamente buscar a agregação de valor ao negócio", declara