Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

DE JAGUAR A JAGUATIRICA DO BREJO


14/10/2004

    Façam as contas, quem vende mais, ganha mais, certo? Na Ford não. A Ford, que pagou US$2,5bilhões para assumir a luxuosa marca Jaguar, resolveu diminuir a fabricação que saiu de 100 mil em 2000, foi para 125 mil em 2003 e agora vai cair 15 mil unidades.

    O principal motivo alegado pela empresa é a desvalorização do dólar frente ao euro que encarece os custos da fabricação inglesa e que não são absorvidos pelo mercado norte-americano, que detém 50% das vendas.

    Resumindo, a divisão PAG - Jaguar, Land Rover e Volvo, fechou seu balanço em US$342milhões negativos com um faturamento, em 2004, de  US$13,7 bilhões, aumento de cerca de 16,1% em relação ao ano anterior. Além da redução da produção, o CEO da empresa, Bill Ford Jr., decidiu popularizar a marca colocando motor a diesel e usando plataforma de carros Ford.

    Enquanto isso, em terras tupiniquins, as coisas vão muito bem, a rede de concessionárias deve dobrar, indo para 6 pontos-de-venda e as vendas devem crescer 10,3% em relação a 2003, saindo de 136 para 150 unidades em 2004.