Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

COPA PARA TODOS!


Edicão: 126 - 07/08/2013

Em uma disputa digna de final de Copa do Mundo, Reino Unido e Bélgica venceram a FIFA, Federação Internacional de Futebol, e a UEFA. O Supremo Tribunal da União Europeia (UE) concedeu aos dois países o direito de assistir a grandes jogos internacionais gratuitamente, processo que corre desde 2010, na última Copa do Mundo. Os canais de TV pagos não podem, portanto, adquirir direitos exclusivos de transmissão de jogos de futebol considerados de "grande importância para a sociedade". FIFA e UEFA pediram revanche, mas o STU rejeitou o pedido.

A decisão pode ter uma influência sobre a forma como outros países transmitem eventos esportivos e culturais importantes. As emissoras britânicas BBC e ITV já informaram que vão transmitir a próxima Copa do Mundo gratuitamente. A Fifa, que vai investir cerca de US$ 2,7 bilhões entre 2011 e 2014 para ajudar a organizar campeonatos, construir campos de futebol e financiar cursos e associações locais, comunicou que a derrota pode ter um impacto sobre a capacidade de gerar receitas. O futebol é de longe o maior esporte de espectadores na Europa, o que significa que também é um grande negócio: 60% das receitas da Fifa, cerca de US$ 3,8 bilhões no período que antecede a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, virão da venda de direitos de transmissão, segundo um documento da entidade examinado pelo "The Wall Street Journal".

Em junho passado, a Premier League, a principal liga de futebol do Reino Unido, levantou mais de 3 bilhões de libras (US$ 4,6 bilhões) com a venda dos direitos de transmissão de jogos por um período de três anos para a BT Group e a British Sky Broadcasting (BSkyB), que têm serviços de TV por assinatura.