Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

COMPETITIVIDADE FORBES


09/02/2007

   Divulgado em outubro, o ranking de competitividade da revista Forbes suscitou desavenças. Como pode o Brasil perder para El Salvador, Panamá e Colômbia, por exemplo? O fato é que o País caiu da 57ª posição, em 2005, para 66ª em 2006, num ranking de 125 países. O fato que mais pesou nessa queda foi a macroeconomia, classificada em 114ª.
  
Nos fatores inovação e sofisticação. O desempenho do Brasil foi razoável nos fatores de inovação e sofisticação, ficando na 38ª posição; já na macroeconomia ficou em 114ª; na solidez das instituições em 91ª e nos requerimentos básicos na 87ª posição.
 
Os três países que lideram o ranking são: Suíça, em primeiro lugar; a Finlândia em segundo e a Suécia em terceiro.
 
 Na América Latina, o Chile vem em 27º lugar; a Costa Rica em 53º lugar, o Panamá em 57º; México em 58º e El Salvador em 61º lugar. A boa notícia é que o Brasil está à frente da Argentina em 69º, do Uruguai em 73º e do Peru, que está em 74º lugar.