Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

COLHEITA FELIZ


03/08/2010
       O segmento de games online deve faturar US$ 10 bilhões em todo o mundo, mais que o dobro do faturamento da Copa do Mundo na África do Sul. Até 2015, o número deve chegar a US$ 14,4 bilhões. Se somarmos também os games para consoles, o volume de vendas chega a US$ 55 bilhões, ficando à frente do faturamento  de qualquer indústria de entretenimento. Apesar dos jogos online não precisarem de console, ambos os setores estão em expansão. Em 2008, o Brasil representava apenas 0,16% do total, mas o crescimento da banda larga e a chegada de novos players impulsionaram o mercado no país.

       Segundo estimativas até o final do ano,  teremos 1,8 milhões de brasileiros conectados, com média de 120 horas/mês gastas com esses jogos. Apesar do crescimento significativo no mercado brasileiro - já que no ano passado o número era de 800 mil -  45% do mercado concentra-se na Ásia e a maior parte das receitas vem da China, Coreia do Sul e Índia, do modelo FTP, que cria receitas ao propor incentivos aos jogadores que realizarem microoperações.