Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

A GÊNESE DA ESCOLHA


13/04/2011

"Funcionários e clientes estão mais diretamente ligados do que sugere a sabedoria convencional. Nossa política de \'funcionários em primeiro lugar, clientes em segundo\' foi nossa forma de definir a aspiração primordial da organização", sinaliza Vineet Nayar, presidente da empresa de tecnologia indiana HCL. O talento e o entusiasmo de seus 65 mil funcionários levam mais valor para os clientes e melhor desempenho para a empresa. A HCL colocou a abordagem inovadora em 2005, quando Nayar entrou na empresa com a missão de alavancar seu crescimento. Em cinco anos, o faturamento da HCL cresceu de US$ 700 milhões para US$ 2,6 bilhões.

Os gestores devem se ver como facilitadores e os funcionários, como \'fazedores\', com autonomia e responsabilização. Dessa forma cria-se uma organização que estará alinhada com o cliente.

Segundo o empresário indiano, o futuro da tecnologia está cada vez mais baseada na customização de experiências de TI para grupos em particular, em que se criam pacotes de serviço especialmente desenvolvidos sob medida.

E mais, aplicativos como Twitter e Facebook crescerão ainda mais, como rupturas, porque os hábitos das gerações mais novas estão refletidos neles.

Outro aspecto importante, segundo Nayar, é o ambiente que cerca o produto. "Acreditamos que a competitividade de um cliente, o benefício máximo que ele pode levar a seu consumidor final, vem do ecossistema construído ao redor do produto. Chamamos isso de engenharia fora da caixa", explica, enfatizando que as oportunidades estão na combinação de serviços e estruturas ao redor dos produtos. Um exemplo é o iPod, onde cada vez mais empresas rodeiam o produto para oferecer novos serviços e continuarem crescendo.