Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

A FORÇA DO SLOGAN


02/03/2012

A era digital está revolucionando slogans e o que eles representam. Hoje, a atenção dos consumidores é pouca, eles trocam rapidamente de canal quando se deparam com comerciais indesejados. Os slogans estão afundando, enquanto anunciantes tentam limitá-los a duas ou três palavras. A Lucozade, marca de uma bebida energética fabricada na Inglaterra, recentemente optou pelo simplesmente "Yes".

Hoje, o slogan de uma empresa tornou-se uma plataforma de lançamento para toda a estratégia de publicidade. Com anúncios em Tv cada dia mais caros, e pessoas tendo acesso a conteúdos em diversos dispositivos e veículos, criar um slogan de sucesso está cada dia mais difícil. Como resultado, anunciantes on-line estão sob pressão para ir direto ao ponto.

Um slogan de sucesso consegue contar uma história curta e tem que ser repetido. "É como aprender latim", diz Nigel Hollis, analista-chefe da marca global de agência de pesquisas Millward Brown. "Não se trata apenas de palavras, trata-se de frequência." Slogans memoráveis são raros o "Just Do It" da Nike é de 1998, "A Diamond is forever" (um diamante é para sempre), da joalheria De Bears, remonta aos anos pós-Segunda Guerra Mundial.

Muitas marcas trocam de slogans de tempos em tempos. Décadas atrás, um slogan tinha que funcionar em uma ou duas línguas diferentes. Na medida em que as marcas foram ficando cada vez mais globais, os slogans se perderam em traduções. O McDonald\'s, por exemplo usava "Did Somebody Say McDonald\'s?" antes de estabelecer o slogan com pegada global "I\'m Lovin\'It", ou "Amo Muito Tudo isso", em 2003.