Informativo eletrônico que amplia a compreensão do nosso principal foco: as pessoas, seus comportamentos e como elas evoluem.

APENAS SEIS


25/09/2008
A menor distância entre duas pessoas no mundo é apenas de seis pessoas. A teoria dos seis graus de separação, muito contestada por sociólogos e psicólogos, ganha força na era digital. As redes sociais, por exemplo, o impacto é ainda maior. Supondo uma teia invisível ligando as pessoas, só é preciso fazer a conexão certa para atingir o objetivo.
A teoria surgiu em 1967, depois da conclusão do professor de psicologia Stanley Milgram de seu estudo "Small World". Milgram pediu para um grupo de pessoas enviar uma encomenda a um destinatário desconhecido que morasse em outro estado. As encomendas só poderiam ser entregues em mãos e por intermédio de alguém que o participante conhecesse. O professor relatou que, em média, apenas seis pessoas foram necessárias para completar a cadeia.
A teoria ganhou popularidade nos cinemas, teatros e séries de TV. Recentemente, pesquisadores da Microsoft estudaram os endereços de pessoas que enviaram 30 bilhões de mensagens instantâneas em junho de 2006 usando o MSN Messenger. A conclusão é de que 78% dos usuários que trocaram pelo menos uma mensagem entre si, poderiam ser conectados por sete ou menos pessoas.